Sobre a categoria Agricultura Sintrópica

Criada por Ernst Gotsch, a Agricultura Sintrópica já deixou sua marca nos SAFs através da atuação direta de Ernst nas últimas décadas promovendo práticas que foram incorporadas ao conjunto de conceitos dos SAFs.

A Agricultura Sintrópica aprofunda em “conceitos” que fortalecem a necessidade de uma prática coerente com estes conceitos, entre eles:

  • Criação de “Ecossistemas originais e naturais dos locais.” - Aproximar o “design” do plantio à floresta primária do local.
  • Gerar saldo energético positivo. Produzir localmente adubação verde necessária para o ecossistema. Aceita-se usar um “input” inicial de adubação orgânica convencional, mas gradualmente esta ser substituída pela adubação verde.
  • Reduzir necessidade de irrrigação. Através da cobertura vegetal, reter água no sistema.
  • Respeitar a sucessão natural. Projetar o sistema para sucessivamente progredir na sucessão das espécies e favorecer as espécies mais adequadas para o local.
  • Não mineralizar. Todos os itens acima para que o sistema de retro-alimente.