Qual a diferença entre SAF (Sistema Agroflorestal) e Agricultra Sintrópica?


#1

Tenho lido sobre as duas técnicas mas não ficou claro a diferença entre elas. Alguém sabe explicar?


#2

Eles tem origens diferentes, mas práticas muito semelhantes.

A Agrofloresta é uma palavra nova para conceitualizar uma prática de povos antigos como tribos nativas brasileiras, povos nativos do pacífico, entre outros. Portanto, as dinâmicas de manejo da agrofloresta existem há muito tempo.

Por sua vez, a Agricultura Sintrópica que foir criada por Ernst Gotsch, é um conjunto de conceitos e práticas que abragem as dinâmicas da agrofloresta, mas vão além delas, ou seja a agrofloresta está contida na agricultura sintrópica. Hoje é difícil afirmar tais conceitos da agricultura sintrópica, pois a literatura é pouca e foi escrita pelos discípulos do Ernst.

Talvez a idéia mais marcante que diferencia os dois, seja através da enfase que o Ernst dá numa frase sua bem conhecida:

“Recriar os ecossistemas originais e naturais dos locais.”

A minha interpretação desta frase, é que ele coloca isto como um ideal a ser buscado, mas que não é estrito e obrigatório.

Mas ao buscar este ideal, ele reforça a idéia de que os ecossistemas projetados pela agricultura sintrópica tem como meta se aproximar mais dos ecossistemas naturais daquele local onde ele está, diferentemente de um sistema agroflorestal, que pode ser configurado como um arranjo simples de árvores com finalidade agrícola, sem objetivo de dar continuidade a processo de sucessão natural e criação de biodiversidade.

Há outros conceitos na Agricultura Sintrópica (até onde sei), que não estão presentes nos conceitos da agrofloresta, como:

  • Princípio da “cooperação”, onde as espécies consorciadas não tem uma relação de competição, mas sim de cooperação. Alguns consórcios podem não ser benéfico a algumas das espécies. Parte deste conhecimento ainda está se consolidando pela prática e observação e não encontramos material disponível.
  • Não “mineralização” (mineralizar = extração de insumos). Produção de adubação local, para não mineralizar outro local.
  • Não mineralização de água. Fortalecer o sistema desde o ínicio para que necessite o mínimo de irrigação.
  • Não existem pragas. Existem os “agentes do departamento de otimização de processos de vida” (sic). É uma forma do Ernst se refererir aos insetos que são tratados como pragas. Ele diz que os insetos “cumprem a sua função”, retirando do sistema uma planta que não encontra-se nas condições ideais, seja por solo, clima, nutrientes, etc. Isto reforça a visão olística da Agricultura Sintrópica, onde compreender o macro o micro são fundamentais para ter respostas sobre a dinâmica da natureza, que se manifesta pela presença de um inseto.

Acredito que esta discussão pode evoluir bastante com a soma de cada um dos conceitos do Ernst que foram compreendidos e absorvidos pelos seus alunos.


#3

Olá @gabibesser, esse novo conceito para mim, veio para complicar mesmo…

Desculpa mas vou ter que discordar das palavras do @michel em vários pontos:

  • Agrolfloresta, ou sistemas agrolforestais não é uma palavra tão nova assim, as primeiras definições de agrofloresta foram dadas a partir de 1977 por Bene et al. (Bene, J.G., H.W. Beall and A. Cote. 1977. Trees, food and people: Land management in the tropics. Ottawa: IDRC.)

  • A agrofloresta não está contida na agricultura sintrópica, pelo contrário, se querem dar uma novo conceito de agrofloresta, este estará contido dentro da mesma.

  • Existem vários tipos de sistemas agrolforestais, que vão ser diferenciados pela diversidade asociada, tipo e tempo. Os sistemas são classificados em um primeiro nível simplesmente como seqüenciais, simultâneos ou complementares. Segue link de artigo que explica cada um deles. http://saf.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/01.pdf

Com essas definições, a agricultura sintrópica estaria dentro dos sistemas sequenciais, nos qual os cultivos se sucedem no tempo, até que o sistema se aproxime mais do ecossistema local.

os outros conceitos que o Michel aponta como conceitos da Agricultura Sintrópica, se pegarmos todos os autores sobre agroflorestas e lermos eles, vamos encontrar todos estes conceitos diluídos nos tipos de sistema.

Não estou aqui desmerecendo o trabalho do Ernst, nem o seu Miguel de querer clarear a ideia para as pessoas, na verdade fico grato e feliz por este movimento. Mas temos que ver o caminho do Ernst nessa jornada… ele sempre falou e protagonizou as agroflorestas… para mim este conceito de agricultura sintrópica não foi uma boa para o movimento…

Espero poder ter ajudado na discussão. e que ela prossiga para que possamos ampliar nossos conhecimentos.

Saudações!


#5

Agricultura sintrópica é um termo recentemente utilizado para descrever uma agricultura mais regenerativa e que tende a complexificar o sistema. Sintropia é o contrário da entropia — em relação a partículas (na entropia, as partículas tendem do organizado para o desorganizado, do contido para o disperso, em todos os aspectos fisicos da materia).

O termo que está sendo cunhado, principalmente no escopo da agrofloresta tende a fazer uma relação com criar sistemas mais complexos e biodiversos no espaço e no tempo — não tendo uma relação direta com as “partículas”, mas sim, principalmente, com a diversidade e baixo impacto ambiental.

Ou seja, o termo não define e/ou consolida práticas específicas de determinada escola, mas sim, engloba uma série de práticas de manejo integrado e conservacionista — basicamente, utilizando princípios agroflorestais de sucessão e estratificação, conhecimentos empíricos e, principalmente, produzindo todo o insumo (biomassa) dentro do próprio sistema (na sua forma idealizada).

Já a biodinâmica, a primeira agricultura orgânica desenvolvida (década de 20), adota princípios ancestrais de manejo do solo e das espécies, envolvendo o ser humano de forma orgânica no processo e abordando conceitos místicos e astrológicos. Entretanto, a biodinâmica aceita a inserção de insumos externos. Assim sendo, praticamente todas as práticas da biodinâmica se encaixam (ou poderiam se encaixar) na chamada agricultura sintrópica.

“Agricultura Sintrópica” @valterziantoni https://medium.com/@ziantoni.valter/agricultura-sintrópica-é-um-termo-recentemente-utilizado-para-descrever-uma-agricultura-mais-f3f3681ecda5